Muitas pessoas passam a vida buscando caminhos e alternativas para viver uma vida dos sonhos e ser feliz. A mudança é um assunto complexo e para muitos difícil de ser concretizada. Por isso, criamos uma lista para te ajudar a iniciar essa mudança dentro de você.

Comece assistindo o vídeo em destaque, caso já tenha visto, fique à vontade para iniciar a leitura.

Para alcançar a felicidade cada um de nós deve primeiro estabelecer quais são as coisas que nos impedem de ser felizes hoje e em seguida implementar as estratégias adequadas para remover essas barreiras.

A mudança começa sempre a partir do nosso interior, é preciso aprender a se desenvolver interiormente para então ser capaz de mudar não só na maneira de agir e pensar, mas também na forma como entendemos a realidade e interpretamos os acontecimentos cotidianos.

Confira os conselhos abaixo para que você possa colocar sua vida de volta nos trilhos e descobrir como ser feliz.

1. Use bem o seu tempo

O tempo é o maior recurso que temos, o dia tem 24 horas e isso não vai mudar é preciso dar ao tempo uma utilidade com um fim em seus objetivos e desejos.

Para ter tempo devemos primeiro parar de fazer coisas inúteis, como: shopping aos sábado, passar horas no trânsito dirigindo, assistindo televisão e gastar o tempo em atividades que vão melhorar a nossa condição psicológica.

Aprenda a levantar cedo pela manhã, essa é uma boa maneira de criar mais tempo. Na parte da manhã, somos frescos e eficiente e podemos fazer coisas que a noite teriamos preguiça e cansaço para realizar.

O tempo deve ser direcionado exclusivamente as atividades mapeadas por nós como produtivas,  para que assim possamos viver felizes; muitas pessoas gastam muito tempo pensando em como acumular mais dinheiro, mais bens matérias, quando na verdade, a felicidade não está no ter , mas sim no ser.

2. Aprenda a trabalhar menos

O trabalho deve ser um meio e não um fim, nos permitir o auto-sustento, sem nos aprisionar para a vida. Por esta razão, é importante trabalhar menos, sem stress e com lucro suficiente para viver, eliminando completamente os excessos de uma vida superficial.

O trabalho é na maioria das vezes nossa principal causa de infelicidade; o ritmo agitado, muitas responsabilidades, o ambiente competitivo e estressante. Este estado de negatividade perpétua, inevitavelmente tem um impacto prejudicial em nossas vidas e na vida das pessoas que convivem próximas de nós.

Ninguém quer ficar próximo de pessoas estressadas, isto leva aqueles que estão muito viciado em trabalho a ser marginalizados e, assim, a mergulhar ainda mais no trabalho, tornando este “meio” sua razão de viver e persistindo em um estado de infelicidade perpétua.

3. Ouça suas necessidades

Temos uma forte tendência a dizer sempre sim, até mesmo as coisas que nós instintivamente iríamos dizer não; esta inclinação é causada principalmente devido ao desejo de não decepcionar os outros, ou melhor, para sempre corresponder às expectativas. A sociedade em que vivemos nos obriga a ter um estereótipo do homem ágil, dinâmico, pronto para qualquer coisa, útil e novo, é este modelo que nos faz sentir culpado quando negamos algo. Por isso, muitas vezes nos vemos fazendo coisas que não queremos e não nos dão felicidade.

Por esta razão, para mudar de vida é absolutamente necessário aprender a dizer não e ao mesmo tempo seguir apenas suas próprias vontades. É preciso ter tranquilidade, amizades verdadeiras, de pessoas que realmente se importam com você. Só dizendo não, seremos capazes de dizer SIM verdadeiramente!

4. Pense duas vezes antes de agir

Desde a infância fomos acostumados a ser ágil e capaz de responder rapidamente aos pedidos; fazer-nos crer que aquele que é rápido é mais inteligente e mais bem sucedido. Este mau hábito só aumenta a competitividade entre as pessoas e gera ódio, e nos marginaliza em um estado psicológico que na maioria das vezes nos leva a fazer pequenas escolhas superficiais; estamos tão acostumados a esculpir o momento certo para pensar, estamos em perigo de tomar muito rapidamente, decisões muito importantes.

Temos de perceber como cada uma de nossas ações têm um efeito não apenas em nós mesmos, mas muitas vezes as pessoas ao nosso redor, precisamos pensar com cuidado antes de agir. A escolha tomada após um pensamento longo e difícil nos leva a felicidade e a meta que nos propusemos: “Mudança de vida”.
Deixando as idéias mais maduras, é mais fácil perceber o que se está fazendo, melhorando a sua condição e a abordagem em tomar decisões inteligentes.

5. Mudança significa nadar contra a maré

Ir contra corrente é o mais difícil, não é?, Quando você fazer reivindicações ou tenta tomar decisões impopulares é inevitavelmente julgado e rotulado como diferente, como louco! A sociedade em que vivemos estipula o que é “o certo”, pensar o contrário é ser um nada. Às vezes, no entanto, para mudar sua vida você deve tomar decisões drásticas que podem perturbar as pessoas e ser rotulado como errado, mesmo que não o seja; por esta razão, é muito importante para aprender a nadar contra a maré e ter na devida conta os julgamentos dos outros.

Ninguém tem todos os consensos necessários, nem mesmo o Papa. Por este motivo, sempre haverá alguém que vai julgar mal as nossas escolhas, a nossa maneira de pensar ou nossas posturas. As pessoas têm uma tendência acentuada para julgar gratuitamente os outros sem realmente saber algo sobre o assunto.

6. Estenda a sua cultura

Expandir sua cultura é como tomar um medicamento que foi prescrito pelo seu médico, uma pílula de cultura cada dia nos ajuda a curar da mediocridade em que o sistema nos encaixa para nos limitar, uma pílula de cultura para entender as coisas, os mecanismos que se movem, para ser lúcido e decidir as escolhas sem pressão de ninguém.

Ler bastante, ou simplesmente questionar através da imprensa livre na Internet, pode ser fundamental para mudar a nossa maneira de pensar, a fim de fazer as escolhas certas, mudar de vida e ser feliz. As pessoas bem informadas e culturalmente preparadas não só não se deixam iludir  facilmente, mas elas criam uma base sólida sobre a qual podem construir as próprias convicções e escolhas.

No caminho para a mudança também é útil fazer uso dessas formas de cultura que ajudam a desenvolver a mente e torná-la mais sensível ao mundo que nos rodeia: escrever, pintar, tocar e recitar abrem a mente para novos horizontes, ajudam a relaxar e refletir sobre a beleza da vida e descobrir o que pode nos ajudar a ser feliz.

7. Melhorar o relacionamento com as pessoas

Quase tudo que você pode obter na vida, incluindo a felicidade depende dos outros; neste sentido, o relacionamento com as pessoas são essenciais e devem ser cultivados. A abordagem não-competitiva é essencial para existir harmonia com aqueles que nos rodeiam. Estamos melhor com pessoas que não sentenciam sobre as nossas afirmações ou nos julgam a todo momento.

Mudança de vida, inevitavelmente, passa por uma revisão da relação com o outro, se não estiver satisfeito e se sente incompreendido ou sozinho vai depender apenas de nossa maneira errada de se relacionar com aqueles que nos rodeiam, por isso, é imperativo para se concentrar em quem prova verdadeiro amor ou amizade, mesmo que isso signifique cortar relações com pessoas menos importantes em nossas vidas.

8. Você pode fazer qualquer coisa

Se não temos confiança em nossa capacidade, não podemos sequer pensar em embarcar em uma nova jornada e menos ainda pensar em uma mudança de vida. Como seres humanos, todos temos a mesma capacidade, cabe a nós saber como desenvolver: Potencialmente não temos nenhum limite de aprendizagem.

“Eu não sou capaz” é uma frase que deve ser excluída do vocabulário, ou pelo menos deveria ser substituído por “agora eu não sou capaz”, porque nós podemos realmente aprender alguma coisa, especialmente na era da Internet, onde você vai encontrar manuais on-line e fóruns que tratam qualquer tipo de assunto.

Mudando vidas através da convicção absoluta de ser capaz de reinventar o papel que quiser, basta ser firmemente convencido das nossas capacidades, mesmo aquelas que não temos ainda, mas podemos adquirir através do estudo e da dedicação.

9. Aprender a admitir erros

Todos nós cometemos erros e isso acontece com uma certa freqüência, mas cada erro é uma oportunidade que a vida nos da para aprender e melhorar, desde que sejamos capazes de reconhecer os erros e trabalhar para evitar cometê-los novamente.

Desenvolver a capacidade de admitir, não só os seus próprios erros, mas também as suas próprias falhas é essencial para mudar de vida: Esconder-nos na frente de erros e não ser capaz de reconhece-los não nos ajuda na mudança.

10. Estabelecer metas e regras

Ao tentar mudar de vida você vai ser abatido pela sua antiga rotina e por esse motivo é preciso estabelecer regras e metas para serem alcançadas, é absolutamente necessário fazê-lo da forma mais concreta possível. Faça uma lista, com metas e datas específicas pelas quais você deve obter resultados, esse é o único jeito para começar. Antes de uma lista existe caos e desorganização, depois, planejamento e método.

As metas devem ser estabelecidas em todos os aspectos da nossa vida, mental, físico, emocional e de trabalho, tudo isso para evitar viver em um estado de anarquia completa, deixando os eventos coditianos nos esmagar e nos desviar dos nosso reais objetivos.

Faça uma experiência: durante uma semana marque quantas horas você gasta assistindo televisão, ao final dos 7 dias some todas as horas. Você vai perceber que jogou fora muito tempo do seu dia(exclua horas gastas com conteúdo relevante, algo raro mas possível). Não é coincidência que o primeiro ponto dessa lista é “Use bem o seu tempo”, muitas vezes nos queixamos não ter tempo suficiente para fazer as coisas que querem, mas quando olhamos no detalhe, como por exemplo as horas gastas em frente a televisão, podemos ver que na verdade temos tempo, mas não o utilizamos de um jeito útil.

Para mudar de vida é fundamental se dedicar. O primeiro passo é parar de gastar tempo com coisas que não te acrescentam, como horas em frente a televisão; a contribuição cultural que a maior parte dos programas televisivos nos dá é insignificante, a quantidade de comerciais com mensagens de consumo, nos guiam para um caminho completamente errado e limita nossa liberdade de ação e de “emancipação mental.

Fomos criados em uma cultura regrada pela mídia televisiva, me diga qual é o item mais importante da sua sala? Ou o que existem em frente a sua cama? uma estante com livros ou uma TV hiper polegadas? Item inevitável na vida das famílias e programações vazias de conteúdo, a TV é nada mais que um instrumento de controle que manipula os gostos e tendências de milhões de pessoas, ajudando a limitar o estado mental necessário para “mudar”.

Nos referimos a maior porcentagem da programação televisiva, obviamente existem uma minoria de programas com informação e úteis, mas são infelizmente uma minoria.

GOSTOU? COMPARTILHE ESSA IDÉIA!

Share This